Imagine Belieber: It’s Hard Not To Love – Capítulo 5 "Agora estou livre de Will"

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

It’s Hard Not To Love – Capítulo 5 "Agora estou livre de Will"


    

"Ei senhorita, minha gata por favor seja minha pequena dama, minha pequena dama
Ei amor, você é a única, Eu adoro você, venha ser minha pequena dama, minha pequena dama" - Justin Bieber - Take You

P.O.V Barbara.

- Amiga,amanhã eu tenho um casamento pra ir e eu não quero ir sozinha,você vai comigo né? – Disse a Becca enquanto colocávamos nossas sacolas no carro.
- De quem é o casamento? – Eu perguntei.
- Da Lizzie. – Ela disse.
- Rebecca me diz,como que eu vou pra um casamento que eu nem fui convidada? – Eu disse entrando no carro.
- Está sendo convidada agora. – Ela disse rindo.
- Eu não sei. – Eu disse.
- Ai amiga,por favor,você não vai querer fazer sua querida amiga sofrer,vai? – Ela disse fazendo drama e então eu comecei a rir.
- Afe,ta bom. – Eu disse.
- GRAÇAS A DEUS SENHOR! – Ela disse e eu ri.
- Mais você vai me buscar né? – Eu disse quando a gente já estava saindo do shopping.
- Não,você esqueceu que você tem que ir a pé? – Ela disse irônica. – É claro que eu vou ir te buscar né sua burra.
- Ta ta,agora me deixa logo em casa que eu to cansada. – Eu disse.
- Já to indo apressada. – Ela disse.

Ficamos conversando sobre qualquer coisa só para matar o tédio,então paramos no sinal vermelho e olhamos pela janela e vimos que tinha um carro parado ao nosso lado,com duas crianças no banco de trás que não paravam de olhar para nós,aquilo estava ficando realmente irritante.

- Becca olha aqueles dois meninos ali,não param de olhar pra gente. – Eu disse e a Becca olhou pela janela e encarou eles.
- Vamos brincar um pouco com eles,assim eles param de olhar pra ca. – Ela disse.
- Como assim? – Eu disse.
- Ah,sei lá,finge que ta limpando o dente,afe,qualquer coisa. – Ela disse.
- Mais isso só vai fazer eles olharem mais pra gente. – Eu disse.
- Faz o que eu to falando Babi. – Ela disse.
- Ok. – Eu disse e comecei a bagunçar o meu cabelo e limpar os dentes e os ouvidos,olhei pro lado e não agüentei,dei a gargalhada mais estranha da minha vida,a Becca tava com o dedo no nariz fingindo ta tirando meleca(eca).
- O que foi? – Ela perguntou rindo.
- Nojenta,não tinha como fazer outra coisa não? – Eu disse rindo mais ainda.
- Ah,para vai,eles nem tão mais olhando porque devem ter achado isso nojento. – Ela disse olhando pela janela.
- Que bom. – Eu disse e o sinal ficou verde. – O sinal ta verde.
- Ah ta. – Ela disse e virou a esquina.
- Ah,você não me disse que horas é o casamento. – Eu disse.
- Você tem que ta pronta as 7hrs. – Ela disse e foi virando outra esquina que ficava na rua da minha casa.
- Ok. – Eu disse.
- Amiga,vamos fazer melhor,amanhã eu vou pro salão me arrumar,vamos juntas? – Ela perguntou.
- Ok,que horas? – Eu perguntei.
- Eu marquei as 14hrs,13hrs eu venho te buscar. – Ela disse.
- Ok. – Eu disse e percebi que já estávamos na frente da minha casa. – Até amanhã.
- Até. – Ela disse,mais então eu olhei pela janela e percebi que todas as luzes de casa estavam apagadas.
- Estranho. – Eu disse pegando minhas sacolas e minha bolsa.
- O que? – Ela perguntou.
- Todas as luzes estão apagadas,já era pro Will está em casa,já são 22hrs. – Eu disse olhando o horário.
- Amiga,tu sabe como esse inútil é,vai ver ele saiu pra beber. – Ela disse desinteressada.
- Não fala assim dele,você pode não gostar dele,mais ele continua sendo meu namorado. – Eu disse.
- E eu ainda acho que você merece alguém melhor,mais ok,amanhã te pego 13hrs,tchau. – Ela disse dando a partida no carro.
- Tchau. – Eu disse e comecei a procurar as minhas chaves,quando as encontrei abri e porta e entrei,estava tudo escuro exceto pela luz que vinha do quarto,devia ser o Will,deixei minhas sacolas na sala e fui a cozinha beber um pouco d’água,mais então eu ouvi um barulho de coisas quebrando,ai meu Deus,e se for um ladrão? Senhor,me protege antes que eu desmaie aqui.

Coloquei o copo no balcão e peguei a maior faca que tinha naquela casa,desarmada é que eu não entrava naquele quarto.Fui andando cada vez mais devagar e mais silenciosamente possível para quem que esteja dentro daquele quarto não escute meus passos.Quando eu estava a menos de um metro do quarto minhas mãos já suavam,eu estava cada vez mais insegura,segurei mais firme ainda a faca que se encontrava em minha mão e fui andando devagar até a porta do quarto.
 Quando fiquei de frente para a porta,não pensei duas vezes,posicionei a faca a minha frente,girei a maçaneta da porta e abri,eu paralisei,despertei só no momento em que ouvi o barulho da faca batendo no chão,eu não podia acreditar,o Will estava beijando uma vagabunda,estava quase tirando a roupa quando ele me viu e então ele me olhou assustado no momento em que eu voltei a pegar a faca.

- MAS QUE MERDA É ESSA?! – Eu gritei com raiva,minha vontade era de enfiar aquela faca nas costas do Will.
- Barbara não é o que você esta pensando,vamos conversar,larga essa faca vai. – Ele disse e venho em direção a mim para tirar a faca de minhas mãos,mais então eu levantei a faca fazendo ela ficar na altura de seu rosto.
- Da mais um passo que essa faca ultrapassa teu pescoço. – Eu disse com raiva e então ele parou e me olhou assustado.
- Barbara...vamos...conversar...você...está nervosa. – Ele dizia pausadamente tentando me acalma.
- PRA QUE CONVERSAR SE EU JÁ VI O QUE ESTAVA ACONTECENDO E QUE ESTAVA PRESTES A ACONTECER SE EU NÃO TIVESSE CHEGADO?! – Eu gritei com mais raiva ainda.
- Bom,a coisa ta ficando feia aqui,acho que já vou indo. – Disse a vadia se levantando da cama e pegando sua bolsa.
- NEM OUSE EM DAR UM PASSO VAGABUNDA! – Eu disse com raiva.
- Vagabunda vai ser minha mão na sua cara! – Ela disse partindo pra cima de mim,mais ela esqueceu que eu tenho uma faça,tadinha.
- Como é? – Eu disse rindo e pressionando a faca sobre seu pescoço. – Vem pra cima,quero ver se tem coragem.

Ela me olhou com medo e voltou a se sentar na cama,Will já estava começando a ter medo de mim,eu estava fora de si,com vontade de matar os dois ali naquele mesmo estante,não pensei duas vezes,essa era a oportunidade perfeita para eu ir embora e nunca mais ver o Will na minha vida,andei até o guarda-roupa,peguei uma mala e fui jogando todas as minhas roupas ali dentro.

- O que você ta fazendo Barbara? – Disse o Will se levantando.
- Além de traíra é cego também? – Eu disse com raiva. – Vou embora,eu não quero mais isso pra minha vida.
- Por favor Barbara,eu te amo,eu não... – Ele disse mais eu o interrompi.
- Nossa que amor heim? Não sabia que amar agora era você trair,obrigada mais eu não quero esse tipo de amor pra mim. – Eu disse e continuei a jogar minhas roupas na mala.
- Amanda vai embora vai. – Disse o Will.
- Ah,então o nome da vadia é Amanda? – Eu disse me virando. – Que pena,um nome tão bonita pra ser colocado em uma vagabunda.
- Você vai ver a vagabunda agora! – Ela disse se levantando da cama e indo pra cima de mim,foi então que peguei a faca rapidamente.
- Além de vagabunda,ainda é lerda e burra,se esqueceu que eu tenho uma faca querida? – Eu disse em tom de deboche e sorri sínica.
- Will você não vai fazer nada? – Ela disse.
- Amanda vai embora. – Disse o Wil.
- Isso,agora deita e rola. – Eu disse rindo. – Cachorra treinada só serve pra seguir ordens.
- Cachorra é você sua vagabunda! – Ela disse e quando ela foi me dar um soco eu desviei,cortei seu pulso e pressionei a faca em seu pescoço.
- To cansada já dessa brincadeirinha,mais nem precisa ir embora,eu mesma vou. – Eu disse e sorri sínica mais uma vez.
- Will olha o que ela fez. – A vadia disse com voz choro mostrando o corte em seu pulso para o Will.
- Tadinha,agora o bebe vai chorar é? – Eu disse fazendo biquinho e depois ri. – Quando for mexer,vê se agüenta ok?
- AMANDA VAI EMBORA,EU JÁ DISSE! – Disse o Will gritando e então ela pegou sua bolsa.
- Isso,pra uma cachorra até que você é obediente. – Eu disse rindo e sorri.
- Va... – Ela ia dizendo mais Will pegou ela pelo braço.
- VAI EMBORA LOGO OU QUER SER TIRADA A FORÇA? – Ele gritou e então ela foi embora.

Continuei colocando minhas roupas na mala,sim,eu tenho muita roupas,eu tenho praticamente dois guarda-roupas só meus,porque um só não iria caber todas as roupas e ainda falta meus sapatos,mais enfim.Quando terminei de arrumar tudo liguei para a Becca me buscar,eu iria ficar na casa dela até eu arrumar um lugar para ficar.

- Barbara não vai,por favor. – Disse Will praticamente implorando.
- É tarde demais pra se arrepender. – Eu disse,peguei minhas malas(eram 5 malas) e fui saindo do quarto,então fui praticamente jogada na parede,minha cabeça bateu com força na parede me deixando tonta por alguns segundos,senti minha cabeça latejar e na mesma hora passei a mão e senti algo úmido,olhei para minha mãos e estavam meladas de sangue. – Will ta louco?!
- Entenda Barbara,você não vai me deixar! – Ele disse apontando o dedo para mim.
- É o que vamos ver! – Eu me levantei e dei um chute com toda a minha força na sua parte intima fazendo ele cair no chão gemendo de dor.

Peguei todas as minhas malas e sai correndo em direção a escada,mais fui jogada da escada,eu tentava me segurar mais era impossível,bati com a cabeça dessa vez no chão e senti minhas malas caindo em cima de mim,olhei pra cima e vi Will descendo as escadas,estremeci.

- Como eu disse,você não vai me deixar,ou vai pelo modo fácil ou pelo difícil e pelo visto,você escolheu o modo difícil. – Ele disse e se abaixou ficando com o rosto na mesma altura do meu. – O que acha de parar com isso e colocar suas coisas de volta no guarda-roupa?
- Nunca! – Eu disse e cuspi em seu rosto.
- Como quiser! – Ele disse e quando ia me dar um soco ele foi impedido por alguém que eu não vi quem era,foi então que vi Becca vindo correndo até mim.
- Amiga você ta bem? – Disse a Becca nervosa.
- Agora eu to melhor,só estou um pouco tonta,ainda bem que você chegou,mais quem é ele? – Eu disse.
- É um amigo meu,eu sabia que o Will não iria deixar você ir embora tranquilamente,eu tinha certeza que ele não deixaria.- Ela disse e olhou para o lado. – Bom,acho que não tem mais problema para nós irmos né?
- É,obrigada. – Eu disse ainda olhando para Will que estava tão machucado que não conseguia nem se mexer.
- Mais agora vamos antes que ele tente alguma coisa. – Ela disse e me ajudou a levantar.
- Obrigada. – Eu disse e fui pegar minha malas,ela me impediu.
- Não não,deixa que eu levo. – Ela disse e eu sorri.

Entramos dentro do carro e fomos direto para casa da Becca,ela deixou o amigo dela na casa dele e depois foi direto para a sua.Quando chegamos eu guardei minhas coisas e me vesti assim(clica aqui) e me deitei na cama.

- Obrigada por me ajudar sempre. – Eu disse e a Becca sorriu.
- Vou estar sempre aqui quando precisar. – Ela disse e eu sorri.

Fiquei pensando comigo mesma,agora estou livre de Will,livre de dor e tristeza,peguei meu iPhone e meu fone e fiquei ouvindo musica até eu pegar no sono...

Continua...
             
Oi minhas lindas,vou me explicar porque não estava postando mais,eu sou uma pessoa super lerda e o que aconteceu? Eu esqueci a senha da minha conta do blogger e eu demorei muito tempo pra me lembrar de novo,mais eu lembrei e já mudei de senha(uma mais fácil  e demorei mais um tempinho pra postar porque meu pc ta com vírus e vai ter que formatar,ou seja,eu perdi tudo,fotos,gifs e os capítulos que estavam prontos,por isso vou ter que escrever tudo de novo,dessa vez eu escrevi um capitulo bem maior,para me desculpar,o que acharam,é agora que a coisa vai ficar boa :B

Continuo com 2 comentários... 

2 comentários:

  1. Eu ameiii, pode continuar não vou parar de ler tão cedo!!!! rsrs

    ResponderExcluir

Visitas (: